Posts de 26 de janeiro de 2013
26.jan.13
Textos Textos de leitores Textos e Literatura

Infância

Era um mundo mais solidário, que agora mora na ultima gaveta do quarto de dormir. Sinto nostalgia do tempo em que o mundo se resolvia nos braços de minha mãe e entre manhas me protegia fazendo cama pequena entre meus pais, era uma intrusa tão bem amada, e nenhum mal conseguia alcançar minha pequenez, enquanto ali estivesse deitada entre eles, sinto muita falta daquele tempo que passou rápido de mais, falta do tempo em que pai e mãe eram super heróis jamais derrotados, que poderiam salvar o mundo caso pedíssemos, mas os nossos heróis envelheceram ao ver seus frutos amadurecendo perdidos no tempo que passou rápido de mais.
Saudade de meu pai me embalando em seus braços, de mamãe dizendo “já passou meu bem” depois de um joelho ralado, e agora não pode dizer o mesmo para um coração partido, porque corações estraçalhados é coisa de gente grande, e quem disse que crescer seria bom? Você pode escolher entre muitas coisas na vida, mais não lhe perguntam se você pretende realmente crescer.
Nunca pensei que sentiria tanta falta de adormecer no sofá e acordar na cama, falta do tempo que ser feliz era brincadeira de criança, falta daquele tempo que a hora de dormir era a mais esperada porque a mãe tirava da prateleira mais um daqueles livros coloridos e tão bonitos que eu mal podia esperar pra sentir a textura das paginas passarem pelos meus dedos tão pequenos, sentir o cheiro de cada folha e ainda poder degustar cada palavra com toda a calma do mundo, era uma criança pronta pra se perder de novo em um novo mundo que saía da boca de minha mãe, e eu encostada do colo dela de olhos atentos e ouvidos também, era tão magnífico o jeito como aquela coisa inanimada podia me fazer ser tudo e mais um pouco, de repente meus olhos começavam a me trair fechando bem aos poucos, não me deixando saber se o príncipe conseguiria resgatar a mocinha da torre, mais não importava porque no outro dia teria mais, mas o tempo passou rápido de mais, sem me dar conta de que ser feliz era tão fácil, mas a alma por fim, perdeu a virgindade, porque crescemos e retrocedemos.
Texto feitor por: Maíra Cunha |Blog|
  
Envie seu texto,clique aqui para saber mais.

Veja também