• Sobre o blog
  • Contato
  • Envie seu texto
  • Blogroll
  • FAQ
  • 22 fevereiro

    A competição de beleza entre as mulheres.

    Quem já não passou por esta situação? Eu sim, milhares de vezes, na verdade eu nunca competi isso, eram mais as meninas que faziam comigo. Quando nós chegamos na fase da adolescência passamos a se preocupar com diversas coisas, com o cabelo, a pele, as espinhas, e com o corpo e entre outras e algumas meninas também passam a se preocupar com que tipo de estilo de roupa é adequado para usar em diversas ocasiões (como eu).
    Bem, imagine, uma garota que não tem muitos amigos, anda sempre de cabelos presos, com roupas tampando o corpo e não usa maquiagem, provavelmente esta garota foi zoada por muitas garotas e garotos. Os garotos também entram neste assunto, por exemplo, quando um garoto te chama de bonita, provavelmente você fica feliz/satisfeita, mas também há garotos que chamam garotas de feias e esses tipos de garotos não tem realmente a noção do quando uma simples palavra machuca muito e isso trás problemas sérios a garota, pode parecer algo fútil ao olhares de outros, mas dói e machuca, a garota fica magoada e passa até a se excluir por vontade própria. Já as garotas que zoam de garotas que são diferentes delas, se poem como superior e ela como a inferior.
    A garota citada ali em cima, a estranha garota de poucos amigos, sempre de cabelos presos, e que não usava maquiagem, eu já fui ela um dia…
    Por isso sei disso, porque já passei muito por isso. Não gosto de lembrar de como eu era antes, dói lembrar disso, sempre tinha garotas e garotos rindo de mim, zombando e etc… Até que um certo dia não suportei mas e mudei de escola, mudei tudo em mim, soltei meu cabelo e o cortei, e passei a usar maquiagem, mas não me sentia satisfeita, sempre faltava algo e eu queria cada vez mais… E um dia eu percebi que estava sendo ridícula demais, a única coisa que fiz foi chorar de raiva de mim mesma. Não importa o quanto tente ser mais bonita e melhor que outros, isso é algo fútil, e que pode magoar outras garotas, não vale a pena gastar suas energias com isso…
    Sempre vai haver competição entre as garotas, mas não podemos ser a mais bela do mundo, cada uma tem sua beleza, seja por fora ou por dentro, mas tem, talvez você não perceba isso, mas pessoas a sua volta podem perceber. Então, se aceite como é, acredite que você é bonita, e não dê ouvidos aos recalques rsrs’ e se você ainda é como eu era antes, mude! não custa nada soltar os cabelos, usar um pouco de maquiagem, mas nunca se torne egoísta.
    Texto feitor por: Miyuki Koga |Blog|
    Envie seu texto,clique aqui para saber mais.

    Dayane Nascimento

    23 anos, carioca, estudante de Publicidade e apaixonada por fotografia, moda, decoração e qualquer outra coisa que me faça sorrir. @dayaneassiis

    Deixe uma resposta

    Seu email não será publicado.


    *

    1. Évellyn Fernanda em 23 de fevereiro de 2014

      Bom,eu acho que pra não passar por uma situação desse tipo,nós não podemos ter medo de mudanças.Não podemos ter medo de colorir o cabelo,de mudar de estilo,mas claro,que acima de todas as mudanças devemos estar satisfeita,se sentindo bem com o que fez.Porque se tem coisa que uma mulher gosta,é sem dúvida ser elogiada.Pelo menos eu amoo ser elogiada,me sinto muito bem..kkk
      http://evefernandinha.blogspot.com.br/

    2. Karoll Steffanie em 23 de fevereiro de 2014

      nunca fui de mudar por ninguém. eu era chamada de gorda por algumas meninas e hoje elas são magricelas e não tem nada, ou tem tudo exagerado demais. Não tentei emagrecer por ninguém e com o tempo ao meu favor fui perdendo peso e gostando cada vez mais de mim e do meu corpo. Eu gosto de ser elogiada, mas só se o elogio for sincero.

      garotaadocicada.blogspot.com

    3. Luana Oliveira em 23 de fevereiro de 2014

      Querendo ou nao, nos garotas se arrumamos sempre para as garotas!

      http://www.paaradateen.com
      http://www.facebook.com/PAARADATEEN

    4. Andressa Martins em 23 de fevereiro de 2014

      Antigamente eu não me arrumava e era excluída de muitas coisas. Mas por vontade própria senti vontade de mudar e além disso, mudar meu comportamento. Mais extrovertida, mais pensamento positivo e opinião própria. Hoje em dia sou muito mais feliz ♥ Amei o texto!

      Beijos,
      http://diariodasquatro.blogspot.com.br/

    5. Michelle Stapf em 23 de fevereiro de 2014

      Amei o texto, ele meio que iluminou mais um pouco meu caminho. Já passei por essa coisa ridícula de ligar para o que os outros pensam de mim, mas hoje mudei. Você pode mudar, desde que seja para algo que você deseja e não o que os outros desejam.
      Beijos
      http://blogbelieveindreams.blogspot.com.br/

    6. Gabriela Marques em 23 de fevereiro de 2014

      A minha história chega a ser engraçada hahahhah Eu também já passei por isso, de ser zoada. Me machucava, sim. Mas eu não queria cortar uma franjinha, usar o cabelo solto, NUNCA! Imagina a ideia de ficar cuidando do cabelo todo dia? SAI FORA. Mas ACIDENTALMENTE, eu mudei. Eu acho que minha mãe combinou da cabeleireira cortar minha franja sem eu perceber (sim, fui forçada). Mas eu não sou ingrata por isso. Depois de cortar meu cabelo, eu comecei a me sentir melhor, e as pessoas regiram MUITO BEM quando viam eu com franja, falavam que eu estava mais bonita e blábláblá.
      Mesmo se elas não tivessem falado nada dessas coisas, eu ia continuar com franja sim, pq me fez me sentir bem, com auto-estima maior. E sobre a competitividade, SIM, isso é fútil. Sempre discutem quem é a mais bonita, a mais gostosona, mas já parou pra perceber que as que mais competem isso são, geralmente as mais oferecidas? As que não tem respeito próprio? Além de ser fútil

      Beijos, @wonderlandwd
      official-wonderland.blogspot.com

    7. Marcela Miranda em 23 de fevereiro de 2014

      Eu nunca sofri com isso, nunca me exclui. as tive amigas que eram iguaizinhas a essa garota descrita no texto, e sabe, me doía ver elas sendo tão "humilhadas", até que um dia me revoltei e comecei a ajuda-las, dar dicas e tentar fazer cada um se sentir bonita do jeitinho que elas eram. Hoje em dia, algumas olham para trás e dão risada de tudo, outras apenas se tornaram iguaizinhas aquelas que zombaram dela (o ego inflou).
      Acho que cada um deve se amar do jeitinho que é!
      Beijo, beijos!

      Dearitgirl.blogspot.com.br

    8. Mar de ideias em 23 de fevereiro de 2014

      Eu já sofri muito com isso, e ainda sofro até hoje. Muita gente me olha com um olho torto, as vezes dá uma cochichada, e assim, eu na maioria das vezes não me importo muito com isso porque eu estou feliz sendo do meu jeito!
      De uns tempos pra cá muitas pessoas olham pra mim, com aquela cara de, que menina bonitinha, e eu fico muito feliz por isso, é uma coisa muito boa. Mas mesmo se as pessoas não olhassem eu ia continuar sendo feliz, porque quando eu olho no espelho eu fico feliz com o que vejo.
      E acho que todo mundo deveria pensar assim, se olhar no espelho e gostar já é o bastante, se você confiar em você e se achar bonita, os outros também vão. Adorei o texto, gostei muito do seu blog!
      Já estou seguindo! Bjus :**

      http://mar-de-ideia.blogspot.com.br/

    9. Stella Valim em 23 de fevereiro de 2014

      Nossa, uau!
      Eu sempre fui o tipo de garota que usa roupa larga, não ta nem ai para aparência e não usa maquiagem, mas ultimamente eu to me sentindo muito mal assim e to querendo mudar isso: to querendo me arrumar melhor e parar de me esconder por trás de roupas largas… Adorei o texto!
      http://www.diarioruivo.com/

    10. Barbie Californiana em 23 de fevereiro de 2014

      Já sofri por ser magrela, quis mudar e depois que comecei a me aceitar, mudei de ideia e preferi continuar magra. :) Mas "mudei" o cabelo, também só andava com ele preso… rs beijinhos e lindo domingo

    11. Lulu on the Sky em 23 de fevereiro de 2014

      Ótimo texto. Tb já tive minha fase de patinho feio, hoje em dia mudei e acho importante resgatar a auto-estima. Cada uma tem sua beleza.
      Big Beijos
      Lulu on the sky | Vote no blog para o premio Top Blog | Acerte Bolão do Oscar

    12. Nathalia Iury em 23 de fevereiro de 2014

      Nossa, concordo totalmente com o texto dela. Pior que é verdade. O negócio é não se importar com a opinião negativa das pessoas, é ser você mesma, não mudar porque os outros querem que você mude. Amei.

      http://www.nahboa.com

    13. Thalita Dias em 23 de fevereiro de 2014

      Muito bom o texto, mas eu discordo na parte que ela diz que não gosta de lembrar disso, por mais que seja ruim lembrar, ela tem que ter orgulho e agradecer à essas pessoas que zoaram ela naquele tempo, pois foi isso que fez ela ser o que é hoje. Isso é só minha opinião ;)

      Beijos
      http://semtempestade.blogspot.com.br/

    14. M.campanello em 23 de fevereiro de 2014

      Eu acho que é de nossa natureza né, ligar para que os outros pensam, mesmo eles não falando, agente percebe quando a cosia é positiva ou negativa, claro há exceções, as vezes a critica é construtiva e nem todos tem as mesma opinião sobre algo.

      XOXO :D | Joven Clube

    15. M.campanello em 23 de fevereiro de 2014

      Eu acho que é de nossa natureza né, ligar para que os outros pensam, mesmo eles não falando, agente percebe quando a cosia é positiva ou negativa, claro há exceções, as vezes a critica é construtiva e nem todos tem as mesma opinião sobre algo.

      XOXO :D | Joven Clube

    16. Sabrina Alcantara em 23 de fevereiro de 2014

      Eu fiz franjinha e todo mundo ficou falando mal de mim, o pior agora é ter que esperar crescer tudo de novo pra voltar ao normal.
      Beijos
      http://teenworld23.blogspot.com.br/

    17. Thayse Stein em 24 de fevereiro de 2014

      Muito legal levantar esse assunto, achei o texto bem bacana. Concordo muito com a parte que fala para a gente se aceitar como é e procurar ver o quanto somos bonitos e diferentes.


      Beijos
      Brilho de Aluguel

    18. Laura Marques em 24 de fevereiro de 2014

      Achei o texto legal e real. Eu não sou a mais feia, mas nem a mais bela, as coisas aqui não são tão sérias, mas não é legal msm qdo chamam a gente de feia. :(((

      http://o-doce-mundo.blogspot.com.br/

    19. Amanda Schuler em 24 de fevereiro de 2014

      Existe uma premissa mais do que verdadeira: Mulheres se arrumam e vivem para outras mulheres!
      Mas com o tempo isso passa e nós aprendemos a nos valorizar sem maiores traumas!
      Beijocas

    20. Maria Eduarda {@dudsparrow} em 24 de fevereiro de 2014

      Complicado isso. E principalmente na adolescência, quando o que as amigas falam sempre importa muito!
      boa semana :)
      ;**

      Red Behavior

    21. Adriana Leandro em 24 de fevereiro de 2014

      Um ótimo texto. Só não acho certo mudar para agradar alguém que a mudança seja para agradar a nós. Bjus!

      galerafashion.com

    22. Natália Sena em 24 de fevereiro de 2014

      Isso é mega comum, desde que me entendo por gente já vi e passei por isso.

      QUER GANHAR UM PAR DE SANDÁLIAS DA INDAIÁ?http://bit.ly/1nFgRRM

      http://www.rockcomluxo.com
      http://www.instagram.com/rockcomluxo

    23. Matheus Salera em 24 de fevereiro de 2014

      Acho que isso é super comum entre as garotas/mulheres não é verdade? ueheuehu =D

      Bjs
      de-livro-em-livro.blogspot.com

    24. Joaninha Musical em 24 de fevereiro de 2014

      Oi oi querida dayane!! Olha,eu nunca gostei de me ver maquilhada,não gosto de andar com o corpo destapado,gosto de roupas justas e mesmo assim,nunca fui gozada por ninguém!! Aliás,os rapazes morrem todos de amores por mim,e,como tal,tenho de andar sempre acompanhada,nunca posso andar sozinha!! O meu namorado é demasiado ciumento e eu acho por bem ele ser assim da maneira que é!! Bom,chega mas é de palavreado,desejo-te uma semana super perfeita,termina o mês de fevereiro da melhor forma possivel. Muitos beijinhos,fica com deus e até breve!! http://musiquinhasdajoaninha.blogspot.pt

    25. Pamela Paz em 24 de fevereiro de 2014

      Eu já passei por isso na infência e adolescência, era excluida pelas garotas que achavam que manjava de tudo, do jeito que eu era eu já me sentia bem, mas ao pouco eu fui mudando não pela pessoas mas por mim mesmo, eu via que cada mudança eu me sentia muito melhor, sendo pela aparência ou comprortamento.

      http://simpleseagradavel.blogspot.com.br/

    26. Sleepy Reverie em 24 de fevereiro de 2014

      Que texto maravilhoso, infelizmente a sociedade atual excluí as pessoas por meras bobagens.
      Eu sei que não tem nada a ver, mas amei o DIY do seu canal (:

      Ta rolando o sorteio de um box de livros no meu blog…
      http://booksandflowers.blogspot.com.br/2014/02/sorteio.html

    27. Bruna Alcântara em 24 de fevereiro de 2014

      Eu já passei muuuuito por isso na quinta, sexta e sétima série! Na oitava série em diante as meninas começavam a puxar o meu saco e os meninos a me elogiarem, eu me sentia feliz, pois sempre fui zuada e tal, sabe? No segundo ano, o meu cabelo ficou todo zuado e algumas meninas começaram a crescer pra cima de mim, sabe? Me deixando bem pra baixo. Mas depois tudo passou… estou na faculdade e não existe mais nada disso, graças a Deus hahahha
      http://www.brunaalcantara.com

    28. Thais Terra em 24 de fevereiro de 2014

      Texto ótimo e realista! Curti :)

      http://colorful-mushrooms.blogspot.com.br/

      Participa do sorteio que estou fazendo em parceria com a Sammy Dress!
      http://colorful-mushrooms.blogspot.com.br/2014/02/sorteio-em-parceria-com-loja-sammydress.html

      Beijoos ;*

    29. sammy rothschild em 24 de fevereiro de 2014

      Esse assunto é realmente muito importante e acho válido ser sempre discutido de tempos em tempos. Quem nunca foi zoado por ser do jeito que é, que atire a primeira pedra, né? Mas acho que com o tempo a gente passa a se aceitar e a gostar da gente mesma. Se a gente não gostar, quem vai? Aprendi muito com o tempo e hoje prefiro ser esquisita do que ser idiota como grande parte das pessoas são hahahahah

      La Diabolique

    30. Tamara Teixeira em 25 de fevereiro de 2014

      O meu problema é que antes eu me arrumava menos, mas nunca teve esse negócio de zoação e alias, nunca foi nada grave, na verdade, era minha timidez que permitia de eu me ''esconder''… Com o tempo, comecei a gostar muito de moda, maquiagem e enfim! rs Aí já viu, né? Amo me arrumar, sou vaidosa até demais! Porque isso? Simples. Para me agradar, para me sentir melhor! Jamais me arrumo, pensando em ficar mais bonita que fulana, ciclana… acho ridículo quem pensa assim! A maneira que eu penso é o seguinte; cada um tem sua beleza e seja lá por fora e por dentro… É inevitável que haja essa competição, mas deixa os outros querer competir com nós, pois isso não vale apena mesmo! Gostei muito do texto :] beijos

      Brilho na Make

    31. Juliana Medeiros em 25 de fevereiro de 2014

      a gent não se deve abater por esses negocios de zoação, quem nunca foi zoado né? o negocio e tentar esquecer e não mudar por ninguem

      Bjuuu
      umabonecamasnaodeporcelana.blogspot.com.br

    32. Iasmin Cruz em 25 de fevereiro de 2014

      Sempre vai existir essa competição.
      Adorei o texto, vou conferir o blog dela.

      http://www.iasmincruz.com

    33. Fashion Jacket em 25 de fevereiro de 2014

      Essa competição é inata do ser humano. Pode ser mais comum entre as mulheres, mas os homens também sofrem. As vezes em outro sentido, mas também estão sempre competindo. O Complicado é quando a competição deixar de ser saudável né?

      Beijos
      Nath – Fashion Jacket
      http://www.fashionjacket.com.br

    34. Giovana em 25 de fevereiro de 2014

      Essa competição nunca vai ter fim.Linda a história dela já passei por algo parecido.

      Beijos

      blogdagi1.blogspot.com.br

    35. Leidiana Pereira em 26 de fevereiro de 2014

      Que texto ótimo!
      É, realmente isso acontece no meio em que eu vivo, muitas meninas querendo ser melhores do que a outra…
      Beijos minha linda. ♥

      Diário da Lady

    36. Pâm Possani em 2 de março de 2014

      Acho que me identifiquei com a garota de cabelos presos do texto (rs)
      Sempre tem uma competiçao, né? uma que as vezes nao queremos participar e nos vemos no meio disso tudo :T e isso sim e´chato
      adorei , obrigada :3
      Um beijo!
      Pâm – http://www.interruptedreamer.com

    37. Malu Oliveira em 2 de março de 2014

      É realmente muito triste essa competição entre meninas. Eu acho algo tão fútil, sabe? Porque no fim das contas, não é a unicamente sua beleza que faz alguém gostar verdadeiramente de você. Cuidar da aparência é algo bom, mas não deve ser levado como objetivo de vida, sendo motivo pra passar por cima dos outros.

      http://aquelamalu.blogspot.com.br/

    38. Yara Fontes em 6 de março de 2014

      Eu ainda sou assim. e quando a gente é timida então,aí que piora mesmo! mas nada que uma boa mudança e coisas novas nao seja a melhor forma rs. http://derepente15uiinze.blogspot.com.br/

    39. Aline Cuerci em 9 de março de 2014

      É tenso esse assunto. Mas a verdade é essa mesmo mulheres se arrumam pra mulheres.
      E eu acho isso ridículo. ¬¬

      http://as-coisas-mais-doces.blogspot.com/

    40. Caroline Rivera em 14 de março de 2014

      Nooossa, me identifico muito. Eu sofria assim também no colégio. Foi duro e me marcou muito. Hoje em dia que estou começando a me soltar e a não ter medo das opiniões dos outros. Mas as pessoas não tem noção como essas coisas machucam.

      Adorei o texto.

      Beijokas!

      Carol Rivera

      Passa lá no blog quando puder, tem post novo e meu primeiro vídeo para o canal do Youtube…
      [New post – Vídeo] Comprinhas da collection MOB para C&A