• Sobre o blog
  • Contato
  • Envie seu texto
  • Blogroll
  • FAQ
  • 31 outubro

    Pelo amor ou pela dor

    Você já ouviu falar que aprendemos pelo amor ou pela dor? Acredita que podemos aprender tudo pelo amor? Eu, particularmente, acho que ainda não. A experiência de cada um de nós demonstra que costumamos aprender muito mais pela dor do que pelo amor.

    Desde crianças temos a oportunidade de aprender através do amor. São os conselhos e ensinamentos exaustivos do pai e da mãe, os exemplos, as lições que recebemos dos mais velhos. Alguns nós seguimos. Muitos outros nós não seguimos. E aprendemos com nossas próprias experiências. Às vezes repetimos as mesmas experiências de nossos pais, sendo que seria fácil para nós ter aprendido com a experiência deles.

    Mas não dá pra negar a capacidade que a dor tem de nos ensinar. É que a dor, pelo menos neste nosso planeta, é mais experiente que o amor. A dor pega você de jeito, como quem não quer nada, e quando você vê está pronto para refletir.

    O que o amor levaria meses para explicar, a dor demonstra em alguns minutos. O que o amor levaria várias reencarnações para ensinar, a dor ensina em alguns anos. A dor chama para si, obriga a sentar e ouvir. Com a dor física, você percebe que está abusando do corpo. Com a dor da saudade, você valoriza quem está longe. Com a dor do arrependimento, você reconhece o erro e se propõe a consertá-lo. Com a dor da solidão, você se dá conta de que não é uma ilha, de que não se basta sozinho. Com a dor do coração você nota que não é como gostaria de ser, que é bem mais falível, suscetível e sensível do que costuma pensar.

    A dor é um mecanismo que serve para orientar, como uma bússola. Sempre que houver um desvio da rota, a dor alerta. Você pode ignorá-la por um bom tempo. E quanto mais você a ignora, mais forte ela fica, mais potencial de ensinamento ela adquire.

    É claro que um dia aprenderemos mais com o amor. Aprenderemos mais facilmente, mais docilmente. Mas em nosso estágio evolutivo a dor ainda é de extrema utilidade. Sem ela, levaríamos muito mais tempo para aprender qualquer coisa. Não sentiríamos necessidade alguma de refletir. Não reclame da dor, aprenda com ela.

    Oi, pessoal queria avisar que esse texto não é de minha autoria, eu vi em um site e achei ele tão perfeito que senti na necessidade de compartilhar para vocês, o link da fonte é este aqui. Não deixe de dizer o que achou do texto. ♥

    Dayane Nascimento

    23 anos, carioca, estudante de Publicidade e apaixonada por fotografia, moda, decoração e qualquer outra coisa que me faça sorrir. @dayaneassiis

    Deixe uma resposta

    Seu email não será publicado.


    *

    1. Mariana Leite em 31 de outubro de 2016

      Texto bem profundo, realmente precisamos da dor para aprender mais rápido, as vezes sem ela a gente nunca aprende. As vezes só com ela pra gente seguir com a nossa vida, ir atrás dos nossos sonhos.

      http://www.teoremademahlli.com.br/

    2. Marcela Miranda Paixão em 31 de outubro de 2016

      Aprender com a dor, isto que está escrito para nós fazermos mas nós sempre achamos que a dor é algo péssimo e que nada de bom pode ser tirado dela, um grande engano nosso.
      Muito bom o texto, obrigada por compartilhar
      Um beijo!

      http://lesjoursdemarcela.blogspot.com.br/

      • Dayane Nascimento em 4 de novembro de 2016

        Que bom que gostou e é pura verdade, por mais ruim que seja, sempre tem algo por trás que irá nos ajudar de alguma forma,
        beijos

    3. Eveline Bortolacci em 31 de outubro de 2016

      Tanto a dor quanto amor ensinam ! Muito bom seu texto, amei seu texto !

    4. debora em 1 de novembro de 2016

      Uma verdade muito grande isso.. mas, com o perdao do trocadilho, doi demais. Queria ter confiado mais em Deus e nos conselhos dos meus pais e ter aprendido mais coisas por amor do que por dor. Bjs

      http://www.deboradahl.com

      • Dayane Nascimento em 4 de novembro de 2016

        Verdade, dói demais mesmo, mas com essa dor a gente acaba aprendendo mais rápido e várias outras coisas que com o amor é mais complicado. :/
        biejos

    5. carolina Nascimento em 1 de novembro de 2016

      Amei o seu texto!! Muitas coisas a gente aprende pela dor e depois percebe que poderia ter aprendido através do amor.
      Beijos
      BlogCarolNM
      FanPage

    6. Wanessa em 1 de novembro de 2016

      De alguma forma estamos sempre aprendendo né? Evoluindo para melhor.
      Adorei o texto!
      bjoka http://diadebrilho.com

    7. simone em 1 de novembro de 2016

      O texto é maravilhoso e nos ensina muito. Concordo com as palavras. As vezes não entendemos as dores que passamos, mas se a gente enfrentar ficamos mais fortes, realmente precisamos aprender com ela.

      Charme-se

    8. Fernanda em 1 de novembro de 2016

      Olá Day,

      Bem verdadeiro o que escreveu.. aprendemos desde cedo a compartilhar o amor e a dor.. os entes queridos se vão e temos que lidar com a dor por mais que não estamos preparadas a lidar com tanto sofrimento.

      Um beijo,

      http://www.purestyle.com.br

    9. vanessa em 1 de novembro de 2016

      Olá minha linda.
      Eu gostei demais do seu texto. Muitas vezes quebramos a cara por não aceitar os conselhos e dessa forma vamos aprendendo pela dor. Amei seu texto.
      Mais uma coisa, suas fotos são sempre impecáveis. Parabéns.
      Beijos.

      meumundosecreto

    10. hellz em 2 de novembro de 2016

      Oi Dayane!

      de fato a gente aprende dos dois jeitos. Um é mais rápido e mais doloroso. O outro é vagaroso e mais sutil. A gente nem sempre toma o caminho melhor, mas a vida é isso, né :(

      texto muito bom

      beijo
      beinghellz.com

    11. Amanda Z. em 2 de novembro de 2016

      Oi Day, tudo bem?
      Que texto mais incrível, obrigada por compartilhar com a gente! =)
      Realmente, se formos analisar, a dor ensina mais que o amor mesmo, porque como o texto disse, é algo que machuca ali na hora, faz a pessoas refletir já no momento…
      Muito muito bom o texto!

      Amore, tem post novo no blog, te convido a ir conferir!

      Beijos
      Amanda Z.
      http://www.amandazulai.com.br

    12. Leidiana Pereira em 2 de novembro de 2016

      Que texto lindo Day. Confesso que até chorei com ele.
      Me lembrei do meu pai que se foi e da pessoa que eu mais amava e que me decepcionou. Aprendemos com a dor, porque com o amor surge as dúvidas e as ilusões sobre a realidade, a dor mostra a verdade e acredito que nos torna mais fortes na vida.
      Beijos. ♥

      Diário da Lady

      • Dayane Nascimento em 4 de novembro de 2016

        Fico feliz mesmo que tenha gostado ♥
        Infelizmente é a verdade. a dor é cruel mas ensina!
        Beijoss

    13. grazi em 2 de novembro de 2016

      que texto mais incrível! Acredito também que a dor ensina muito mais!

    14. Débora em 3 de novembro de 2016

      Achei esse texto muito interessante. É aquele tipo de texto que te faz refletir enquanto está lendo e depois de ter lido. Que bom que você compartilhou ele com a gente. =]
      Beijinhos ♥

      Contadora de Histórias

    15. Marcy Moraes em 3 de novembro de 2016

      Tudo que li são verdades.
      Tentamos ignorar a dor, mas podemos tirá-la de nós, pois tudo que existe tem algum significado.
      E a dor não seria diferente. Quando nos cortamos sentimos dor e com essa dor aprendemos que não deveremos mais fazer aquilos, para não nos cortamos novamente e novamente sentir dor.

    16. Joice Novaes em 4 de novembro de 2016

      Que texto maravilhoso de se ler! Realmente, aprendemos muito mais nos momentos de dor do que nos momentos de amor, e acho isso ótimo também, pois é essa experiencia que nos faz crescer.
      Beijinhos <3
      http://livrosamoremais.blogspot.com.br/

    17. Gabs Dutra em 4 de novembro de 2016

      Esse texto é maravilhoso eu já tinha lido ele nesse site <3

    18. Mayara Vieira em 4 de novembro de 2016

      Amei o texto, Day! Vou nesse site procurar se tem mais, rs. Mas é isso mesmo: que possamos sempre aprender com a dor, e sem dúvidas serão as melhores lições da vida. Bjs