Categoria "Textos de leitores"
11.ago.14
Amor Textos Textos de leitores Textos e Literatura

Eu estava doida para te chamar no chat…

Here Without You by 3 Doors Down on Grooveshark


…Perguntar como estava o seu dia e como andava as coisas por aí, mas minha consciência dizia não –“Não vai não garota, larga de ser trouxa, se ele quisesse saber de você ele te chamava, ele te ligava ia até de pé te ver”. Eu escrevia “Oi, to com saudade!” e apagava no mesmo instante. Eu escrevia “Oi, tudo bom? Como anda as coisas por aí?” e apagava no mesmo momento. Até que minha ansiedade não agüentou e te mandei a letra de uma musica “I’m here without you baby But you’re still on my lonely mind (Here Without You 3 Doors Down). Lembrei de você!”. Como assim? Eu estava mandando a letra de uma musica perfeita e apaixonante para você?
Depois de cinco minutos meu coração ficou em minha mão. Você não me respondia e eu me arrependia a cada segundo de ter te mandando aquela frase. Maria, cadê seu amor próprio, me diz? E foi assim, até demorar exatamente sete minutos para você me responder. Ainda bem que se justificou, disse que estava ocupado (deve ser com aqueles joguinhos chatos do facebook, que no meu feed de notícias aparece você atualizando) mas nada justifica a sua demora, ainda mais se estivesse jogando.
Eu não estava tão arrependida, porque nossa conversa estava fluindo. Como é que eu estou conseguindo gostar de uma pessoa que eu sei que não vale a pena. Que eu sei, que eu vi e que eu até posso prever os sentimentos machucados. Gente, que coração bondoso é esse meu? Que só me arruma pessoas sem sentimentos, que só sabem machucar? E para falar a verdade nossa historia já começou errada, nós dois sabemos disso. Mas eu, burra, insisto. 
Não me julguem, não atirem pedras em mim. Todas nós sabemos que não tem jeito, não conseguimos controlar nossos sentimentos e quanto mais você fala “Eu não vou me apaixonar!!” mais a gente se apaixona e fim. Não tem fórmula, não tem segredo. Simplesmente acontece e é isso. Agora é tentar desviar as emoções para outra coisa, outra coisa que não seja você.
Texto feitor por: Maria Lua |Blog|
  
Envie seu texto,clique aqui para saber mais.

Veja também

29.jul.14
Amor Textos Textos de leitores Textos e Literatura

Ele Mudou

Você mudou muito, não tem mais nada daquele garoto que um dia eu me apaixonei, aquele que se sentia só, que não gostava de mentiras, aquele que não ficaria se expondo de um modo tão sujo, aquele sim me faz sentir saudades, esse seu “eu” hoje em dia nem um pouco.

Aquele garoto que não deixava se influenciar, que só não conseguia falar tudo que pensava ou sentia, ele sim era fantástico. Hoje em dia esta tão desprezível, vulgar, baixo astral e fascista que chega a me enojar. Por que isso tudo? Assim, do nada. Essas mudanças só irão te levar para um caminho pior.

Sabe, infelizmente você ainda não deve ter enxergado isso tudo, ainda não sabe o que realmente se tornou. São as influências, a maior parte dessas suas “amizades” te influenciam de forma negativa de algum modo.

Quantas vezes me disse ‘Eu te amo, não me deixe” e hoje comprovo que isso tudo era uma farsa. Quem ama cuida, quem ama não abandona.

Tem dias que pouco me importo contigo e prefiro nem lembrar de ti, mentindo para mim mesma. Tem dias como hoje, que sinto saudades dos beijos e abraços, suspiros e amassos. Estou sentindo saudades do meu ex namorado, não essa versão deplorável atual dele. Aquele sim valia a pena, esse seu “eu” de hoje em dia só quero uma coisa: distância.

Texto feitor por: Laila Cirne |Facebook|
  
Envie seu texto,clique aqui para saber mais.

Veja também

19.jul.14
Amizade Textos Textos de leitores Textos e Literatura

Amizade que nem o tempo destrói!

O sol batia de leve da janela, com leves brechas dele escapando pela cortina, estava lutando com meus olhos para conseguir abri-los. O dia ontem foi tão bom, que se fosse possível eu eternizaria ele , que pena que tudo que é bom acaba rápido demais. Tinha saído com meus amigos, fomos ver algum filme que não lembro mais o nome, pois não parávamos de falar durante o filme, só me lembro que passamos mais de uma hora discutindo que filme vê ~como sempre~ e depois acabamos escolhendo qualquer um mesmo e nem vemos direito, mas ninguém se importou mesmo, depois entramos na primeira lanchonete que vimos e ficamos por lá um bom tempo, aliás um ótimo tempo, o tempo suficiente para rirmos, debatermos sobre vários assuntos, contar as historias da faculdade e os novos amigos e seus dramas.
Eu gostava daqueles sorrisos eles me alegravam até nos momentos mais tristes, eles me acalmavam pois só de olhar para eles eu sabia que tinha amigos, amigos que estariam sempre comigo, sempre ao meu lado. Os olhares deles, eu não conseguia passar mais de alguns dias sem olhar os olhos de cada um deles, eles já eram um pedaço de mim, um pedaço de mim que eu não vivia sem.
De repente no meio dessas conversas me peguei lembrando do ano passado, quando ainda estávamos no ensino médio e nos víamos todos os dias, eu fico feliz de saber que nós 6 ainda somos amigos mesmo estudando em lugares diferentes. Eu achei que seria mais difícil me separar deles, sei lá, achei que ia ser estranho olhar para uma sala cheia de pessoas que eu não conhecia ao invés de ver meus amigos lá na turma do meio , na nossa turma do meio da sala. Mas até que não foi tão ruim quanto eu imaginei, pois eu já estava acostumada com a ideia, e nós temos tantas lembranças boas juntos, e acho que isso me conforma um pouco. E agora ver todos eles ali, todos eles com novos interesses, expectativas, com novos sonhos, -até mesmo eu- , era estranho, nem parecíamos mais as mesma pessoas, mas ainda eramos amigos, quase irmãos. 
Eu me lembro que tinha muito medo quando esse ano chegasse e quando nós tivéssemos que seguir caminhos diferentes, achei que a amizade ia ficar abalada e aos poucos iam sumindo, como acontecia com varias pessoas por ai, mas também tinha medo que eles mudassem, virassem outras pessoas, e que eu virasse também outra pessoa e não sobrasse mais espaços para nós em meio a essas mudanças, nós sempre fomos muito diferentes cada um com seu gosto musical, jeito de pensar agir e se vestir, fiquei com medo de que a gente não se entendesse mais , mas foi ai que eu aprendi uma coisa : Que não importa o lugar, nem a distancia, nem o tempo, nem se mil pessoas entrassem nas nossas vidas nada ia conseguir destruí nossa amizade, pois quando a amizade é verdeira, nada apaga e nada destrói.
Texto feitor por: Aléxia Oliveira |Blog|
  
Envie seu texto,clique aqui para saber mais.

Veja também

22.abr.14
Amor Textos Textos de leitores Textos e Literatura

É só mais um cara

É só um cara. É só mais um cara. Repito a mim mesma, como todas as garotas costumam fazer, com a certeza de que vou rir ao lembrar que deixei minhas lágrimas rolarem por alguma razão relacionada aquele panaca. Mas eu pego o celular e releio o tempo todo as mensagens que ele costumava me mandar, tentando experimentar de novo a mesma sensação que tive ao recebê-las, há quase dois meses atrás. Ainda lembro do que eu estava fazendo ao ouvir o bip de cada uma delas chegando, de como tentei controlar a ansiedade em lê-las imediatamente, mesmo sabendo que o problema estava em querer levar o celular comigo para todos os cômodos da casa, ao invés de largá-lo em qualquer canto. Quase posso ouvir o bip novamente e fazendo tudo ao redor parecer tremer com a vibração do celular.

Só que sinto lhe dizer, você levou vantagem devido a minha carência. Eu estava mesmo carente. Tá, não foi nada disso. Por que você tinha que ser tão fofo, tão legal, tão gentil, se vestir tão bem e como se não bastasse, ter um sorriso de canto de boca tão sedutor? Não era pra você ter me ligado depois do primeiro encontro (no dia seguinte!) nem ter me mandado um sms assim que cheguei em casa dizendo o quanto a noite foi boa, especialmente pela vista da cadeira em frente a sua. Um sms, como se tivesse notado a dúvida que eu nutria de se depois que me deixasse em casa, você lembraria meu nome ao chegar a sua.

Eu não te disse, mas a camisa polo branca com detalhes em azul marinho, a calça jeans e os tênis também brancos, que você usou na primeira vez em que saímos, deixou-o ainda mais charmoso. Ponto. Eu tenho queda por homens de camisa polo. E branca. E de sorriso bonito. Cheiroso. Cabelo curto. Por você. Estremeci quando pôs as mãos em minha cintura e tive medo, me senti como uma adolescente que vai beijar um garoto pela primeira vez. Adolescente eu ainda sou, mas você era pra ser só mais um cara (de poucos) que eu saí. Não precisava ter usado tantas palavras bonitas. Palavras ficam para sempre e não era essa a sua intenção. É, eu não tive uma queda por você. Saltei de bungee jump e foi emocionante, se você quer saber. Só que eu não estava com todos os equipamentos de segurança necessários. Mas deixa eu te contar uma coisa: a vista foi maravilhosa. Caí em um rio, mergulhei, nadei, boiei. Não bati a cabeça nem quebrei nada.

Enquanto você olhava de cima, eu me divertia. Então obrigada, sabe? Eu vou fazer uma limpeza aqui hoje, apagar suas mensagens no celular, no bate-papo do Facebook e todos os diálogos que inventei em minha mente esperando por uma continuação. Nossa continuação. E eu vou saltar de bungee jump de novo. Vou conhecer alguém legal e ele pode até usar uma regata no primeiro encontro que eu não ligo. Se vestir o sorriso dos meus sonhos e aceitar saltar de mãos dadas comigo, tô dentro.

Texto feitor por: Caroline Anice
  
Envie seu texto,clique aqui para saber mais.

Veja também

12.abr.14
Amor Textos Textos de leitores Textos e Literatura

E Depois de Tantos Anos…

Talvez você me julgue por ter lhe mandado esta carta, mas isso é umas das poucas coisas que me importo agora, talvez você olhe pro remetente e pense “Quem é essa?” Mas aí vai uma foto nossa, lembrou agora?Eu e você juntos com 18 anos, talvez você sorria um pouco ao ver essa foto, o sorriso mais lindo do mundo! Sim, eu tenho uma coisa muito importante a dizer, uma coisa que talvez anos atrás eu não estava pronta. Bem, muitos anos atrás não é? Exatos 25 anos se passaram, 25 anos em que pensava em te mandar esta carta.
Quero te pedir desculpas por ter demorado tanto tempo para perceber como eu te amava, quero me explicar agora que não tenho nada a perder, não quero morrer e me lembrar do que poderia ter feito, é que talvez antigamente eu não estivesse pronta, uma coisa que é tão fácil de ser falada mas com um significado tão grande. 
Não queria mentir por isso não te disse, só penso agora o que perdi, como poderíamos ser felizes! Mas eu segui em frente e a cada homem que surgia eu comparava à você, eu tentei, juro, tentei te esquecer. Fico ás vezes simplesmente sentada imaginando onde você está, o que está fazendo, ás vezes me contento só com meus sonhos de como seria bom eu te encontrar na rua, do nada como naqueles filmes românticos que você não gostava.
Me sinto agora uma idiota, sabendo que demorei tanto tempo só pra chegar em você e dizer tudo que nesses anos todos não conseguia, ou simplesmente resumir tudo em algumas palavras: EU TE AMO.
Texto feitor por: Letícia Silva |Blog|
  
Envie seu texto,clique aqui para saber mais.

Veja também

Página 3 de 131234567... 13Próximo